Projetos Atividades Produtivas e Geracao de Renda

Cultura e Conhecimento

Fortalecimento Institucional e Político

Atividades Produtivas e Geracao de Renda

Monitoramento Ambiental e Territorial

A AFP desenvolve diversas ações voltadas à autonomia alimentar e nutricional do povo Mẽbêngôkre - Kayapó, como estratégia fundamental para a garantia da qualidade de vida de nossas comunidades, assim como para a valorização do nosso vínculo com a terra e de importantes elementos da cultura e imaterial Mẽbêngôkre - Kayapó relacionados a nossas atividades produtivas. Apoiamos a estruturação de cadeias produtivas que promovam a geração de renda nas comunidades como forma de buscar a autonomia econômica de forma sustentável e reduzir a vulnerabilidade no envolvimento com atividades predatórias e ilegais. Hoje, o foco principal está em produtos do extrativismo e do artesanato. Este trabalho envolve, entre outras ações, a capacitação para a adoção de boas práticas de manejo, adequadas tanto para garantir a sustentabilidade da cadeia produtiva quanto para a qualidade do produto, além de desenvolvimento de estratégias para uma gestão eficiente e transparente de cada negócio, certificações e outras formas de agregação de valor aos produtos e a busca de parceiros comerciais diferenciados.

::: Cacau :::

::: Cacau :::



::: Cooperativa Kayapó de Produtos da Floresta - COOBÂ-Y :::

::: Cooperativa Kayapó de Produtos da Floresta - COOBÂ-Y :::

A Cooperativa Kayapó de Produtos da Floresta – COOBÂ-Y, criada em 2011, apoia e valoriza as atividades tradicionais de nosso povo ao contribuir com a produção e comercialização do cumarú, da castanha e do artesanato ao estruturar e certificar as nossas cadeias produtivas. Nosso objetivo é maximizar, facilitar e fortalecer o processo de comercialização dos produtos da floresta, valorizando nossa organização comunitária, agregando valor a nossos produtos ao acessar mercados e gerando renda.

::: Curso de Campo :::

::: Curso de Campo :::

Desde 2007, a Associação Floresta Protegida realiza o curso de campo “Conservação, Vida Social e Desenvolvimento entre o Povo Indígena Kayapó do Sudeste da Amazônia”, voltado para estudantes de graduação e pós-graduação. O curso é realizado todos os anos, entre os meses de julho e agosto, na aldeia A´Ukre e na reserva do Pinkaiti, localizadas na Terra Indígena Kayapó. O projeto é desenvolvido em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) Universidade Federal do Pará (UFPA), a Universidade de Maryland (EUA) e a Universidade de Purdue (EUA).O curso oferece à nossa comunidade uma alternativa sustentável de geração de renda e um papel protagônico na difusão e valorização do conhecimento tradicional, em complementariedade com o conhecimento acadêmico relevante para a conservação da diversidade biológica e cultural da Amazônia. É uma experiência de vida marcante para os participantes que podem aproximar-se de um novo olhar sobre o cotidiano da aldeia através da visita guiada pelos memb...

::: Jaborandi :::

::: Jaborandi :::

Em 2013 a AFP e a CooBa-Y, em parceria com a FUNAI, iniciaram uma experiência piloto para estruturação da cadeia produtiva do jaborandi, espécie arbustiva abundante no território de muitas das nossas comunidades. É uma planta que apresenta grande potencial comercial junto às indústrias farmacêutica e de cosméticos. Das folhas desta espécie extrai-se a pilocarpina, princípio ativo utilizado no tratamento do glaucoma.O Jaborandi é considerado pelo IBAMA, desde 1992, espécie ameaçada de extinção, tendo como principais causas sua exploração predatória e o intenso desmatamento de áreas de sua ocorrência natural. Nesse contexto, a T.I. Kayapó, por sua grande extensão, excelente estado de conservação e pela abundância de jaborandi, representa um território estratégico para a conservação desta espécie, assim como para o desenvolvimento de um modelo sustentável para sua exploração. Um dado interessante da espécie é que as plantas nativas tem uma quantidade muito maior do principio ativ...

::: A Castanha Mẽbêngôkre-Kayapó - Pi-y :::

::: A Castanha Mẽbêngôkre-Kayapó - Pi-y :::

A coleta da castanha é uma atividade tradicional do Povo Mẽbêngôkre-Kayapó que envolve a grande maioria das aldeias e de suas comunidades durante o período da chuva, que geralmente vai de dezembro ao mês de março. A AFP apoia a atividade desde 2005 por acreditar que a exploração deste recurso representa não apenas uma das opções mais promissoras para a geração de renda de forma sustentável, mas também por ser uma atividade que promove e valoriza a cultura, além de complementar a dieta alimentar indígena. A atividade contribui também com a proteção territorial, pelo fato dos castanhais estarem dispersos por vastas áreas do território, o que estimula a nossa circulação pela Terra Indígena, inibindo a prática de atividades ilegais e predatórias por terceiros. A longa permanência das famílias nos acampamentos de coleta proporciona a oportunidade para a transmissão de conhecimentos dos mais velhos aos mais novos, contribuindo para o fortalecimento da cultura e do modo ser indígena.Em ter...

::: Artesanato - Meprodjà :::

::: Artesanato - Meprodjà :::

O nome da nossa marca de artesanato é Meprodjà. Nosso o objetivo é fornecer uma fonte não sazonal e sustentável de renda, um tipo de renda que é bem distribuída pelas comunidades e que contribui para valorizar e promover a beleza da cultura Mẽbêngôkre-Kayapó no Brasil e no mundo. A nossa loja está aberta a visitação e há uma grande diversidade de produtos à venda.A nossa cultura material é muito conhecida por sua beleza e originalidade, percebidas através dos traços da pintura, as combinações coloridas dos trabalhos em miçanga e os trançados de palha dos nossos cestos.  A confecção de objetos e adornos é uma atividade prazerosa que faz parte do dia-a-dia da maioria das famílias Mẽbêngôkre-Kayapó e a precisão em cada detalhe traz a marca de um conhecimento ancestral, transmitido de geração a geração desde tempos imemoriais. Para valorizar e fomentar a produção artística Kayapó, a Associação Floresta Protegida em parceria com a CooBaY iniciou em 2012 um trabalho de estr...

::: Pequi :::

::: Pequi :::

A TI Las Casas ocupa uma área de transição entre os biomas Cerrado e Amazônia, onde o Pequizeiro é uma árvore nativa e está espalhada de maneira abundante pelo território. Nesta Terra Indígena, à diferença das outras, não tem - Pi-y - Castanha-do-Brasil, nem - Krem yky - Cumaru, que são importantes produtos extrativistas para a geração de renda das comunidades que vivem alí. Diante da necessidade de desenvolver uma alternativa de renda nas aldeias da TI Las Casas (Tekrejarotire e Kaprankrere), durante o processo de construção do PGTA - Plano de Gestão Territorial e Ambiental -, a AFP iniciou em 2015 um projeto piloto de comercialização do pequi, com o objetivo de tornar o fruto do pequizeiro, hoje uma importante fonte de alimento durante safra, também em uma fonte de renda para estas comunidades.  Diante disso, desenvolveu-se uma atividade em que se viabilizou o escoamento e comercialização do produto durante as feiras livres do município de Marabá onde...

::: Krem yky Cumaru :::

::: Krem yky Cumaru :::

Os velhos dizem que é sempre assim, alguns anos tem safras muito fartas de cumarú/ Krem yky e outros anos é mais ou menos/coibi. Quando passa a chuva é quando começa o inverno, se tiver muita flor é sinal de nessa safra haverá muito cumaru/krem yky. São geralmente os caçadores que primeiro sentem o cheiro que a casca solta, são eles quem fazem a primeira pesquisa quando a safra estiver perto de chegar. Quando a semente cai no chão e fica cheiroso, o caçador percebe e logo avisa a todos na comunidade, pois é o bom momento de coletar, depois da aparição das flores. Quando fica muito florido é por que haverá muito cumaru, como no caso da safra deste ano na TI Kayapó e Mekragnotire. Tem cumaru na mata fechada, na floresta e na terra vermelha também, no cerrado. Suas propriedades medicinais são conhecidas desde tempos imemoriais. O cumaru ocorre em grande densidade nos altos cursos dos rios Iriri e Riozinho, o que se tornou uma boa altern...

::: Projeto de Pesca Esportiva da Comunidade de Kendjam :::

::: Projeto de Pesca Esportiva da Comunidade de Kendjam :::

A comunidade de Kendjam está localizada na margem direita do rio Iriri, na Terra Indígena Menkragnoti, estamos desenvolvendo um projeto de pesca esportiva desde 2013,uma parceria da Associação Floresta Protegida e a empresa especializada em pesca esportiva Untamed Angling. O projeto é apoiado pelo Instituto de Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e pela Fundação Nacional do Índio (FUNAI), seguindo a Instrução Normativa no. 3/2015 de 11 de junho de 2015, que estabelece normas e diretrizes relativas a atividades de visitação para fins turísticos em Terras Indígenas, após a realização dos devidos estudos ambiental e sociocultural. A iniciativa de pesca esportiva da nossa comunidade foi desenvolvida para a modalidade de “pesca com mosca” (fly fishing) com soltura obrigatória.Atualmente, a temporada da iniciativa de pesca esportiva de Kendjam dura quatro meses (junho à setembro) e é oferecida para pequenos grupos. Com o objetivo de reduzir os impact...

::: Projeto Merenda Escolar Tradicional :::

::: Projeto Merenda Escolar Tradicional :::

A AFP iniciou em 2012, a compra de alimentos dos Mẽbêngôkre-Kayapó e sua doação simultânea para a merenda escolar das escolas que funcionam nas aldeias associadas. A ação é fruto do acesso a uma política pública para a agricultura familiar, o PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, gerida pela CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Entre 2012 e 2013, 14 aldeias foram atendidas. Com alto grau de aprovação dos indígenas, que viram surgir uma forma de geração de renda através de seu próprio sistema de produção com a pesca, a coleta e a agricultura tradicional, a atividade é organizada a partir dos núcleos familiares.O projeto procurou contribuir para a redução da dependência de produtos industrializados e para a melhora da qualidade da alimentação oferecida nas escolas, assim como para aproximar a escola da realidade sociocultural indígena, através da alimentação e dos saberes associados. Ao fim do ano letivo de 2013, a AFP finalizou a execução dos recursos obtidos ju...

::: Turismo de Base Comunitária :::

::: Turismo de Base Comunitária :::

Acreditamos que o turismo pode gerar renda e promover o etnodesenvolvimento de maneira sustentável, promovendo autonomia, valorização cultural e preservação ambiental dos ecossistemas. As pautas que orientam o trabalho incluem o respeito pela nossa cultura e o protagonismo do nosso povo na elaboração, gestão e avaliação do projeto. É também uma forma de promover a manutenção dos jovens nas comunidades e a ocupação das áreas mais centrais do nosso território. No alto Riozinho o projeto piloto de turismo de base comunitária atende as aldeias Kubenkrankejnh e Kedjerekrã, localizadas em área de transição do cerrado para a floresta, uma região repleta de cachoeiras e incrível beleza natural. Por sua distância de qualquer centro urbano e a consequente dificuldade para o escoamento de produtos, estas comunidades são prioridade no desenvolvimento nas iniciativas de turismo. Realizaram-se diagnósticos participativos e seguimos Instrução Normativa 3/2015 da Funai que regulamenta&nbs...