CACAU

O Cacau é uma espécie que possibilita o cultivo em sistema de consórcio, com o potencial uso de outras espécies úteis, tanto para a geração de renda quanto para a subsistência, como o açaí, a banana, a seringa, o abacate e o mogno. Por ser uma espécie que apresenta comprovada longevidade produtiva, com exigência de sombreamento de árvores de grande porte, a formação de cacauais favorece a conservação florestal.

Este projeto atende a uma demanda recorrente de muitas comunidades Kayaó atendidas pela AFP, e tem por objetivo fornecer assistência técnica e as demais condições necessárias para o cultivo adequado do cacau em sistemas agroflorestais. O solo e o clima da região correspondem às necessárias para o cultivo do cacau, e entendemos que a atividade pode representar uma importante alternativa de geração de renda de forma sustentável para as famílias Mẽbêngôkre.

O projeto teve início em 2012, quando a AFP realizou a I Capacitação Sobre o Cultivo e Manejo do Cacaueiro para o Povo Mẽbêngôkre, com oficinas ministradas pela CEPLAC – Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira.

A capacitação foi dividida em três etapas: a primeira na estação experimental da CEPLAC em Tucumã, a segunda em uma aldeia, e a terceira na terra de um produtor rural não-indígena da região, com experiência bem sucedida em cultivo e manejo do cacaueiro. O curso, que foi filmado e traduzido para a língua Kayapó, deu origem ao vídeo “Kubenkrãti Kré Kukradjá” (A Cultura do Cacau) uma vídeo-aula, com 3 capítulos de 20 minutos.

Desde 2012, a AFP recebe da CEPLAC uma doação anual de 50 mil sementes de cacau, que são distribuídas pela AFP para as aldeias Kayapó. Realizamos visitas periódicas às aldeias que já possuem o cacau em suas roças e também às interessadas em cultivar, para uma análise da situação das lavouras e assistência técnica específica.

Dentre as estratégias para continuidade do projeto está a implementação de Unidades de Referência Tecnológica (URT’s) em uma ou mais aldeias, um espaço de pesquisa sobre o processo de implantação da atividade na região, com foco na adaptação da cultura para o solo, clima e a realidade sociocultural Mẽbêngôkre.

Imagens relacionadas a este projeto: